Winter is Coming

1 out

“Dark words come in dark wings.”

AVISO: Esse texto contém spoilers. Se você pretende um dia ler a série A Song of Ice and Fire, de George RR Martin, e não gosta de spoilers, não leia.

Cabelos negros como a noite sem luar eram levados aleatoriamente pelo vento frio do Norte, juntamente com lágrimas furtivas. Kateryn tentou sufocá-las, mas falhou miseravelmente. Passara a noite acordada, arrumando os pertences do seu pai, e estava cansada demais agora para se policiar. No entanto, não era mais uma garotinha, e tinha que ser forte. Prometera isso, e haveria de cumprir.

Palavras sombrias chegam em asas negras, costuma-se dizer. Daquela vez não havia sido um corvo o mensageiro, mas sim o seu pai, cavaleiro jurado ao Lorde Cerwyn. Sir Willam Goodhunt, homem simples, guerreiro disciplinado e um tanto rude, mas principalmente, seu pai. Fora ele quem chegara abatido da viagem e deu a notícia de que Lorde Stark havia falecido. Executado. Acusado de traição ao rei, decapitado em praça pública.

E então houve a reunião. O melhor homem do Norte, dissera Lorde Cerwyn. Kateryn não precisava conhecê-lo para saber disso – a reputação de um homem de verdade o precedia, e não era diferente com Eddard Stark. Bondade, sabedoria, justiça eram palavras que acompanhavam esse nome, quando dito tanto pelas pessoas comuns quanto pelas pessoas de berço. E tudo isso foi relembrado por lorde Medger em seu discurso.

Além de morto injustamente, suas duas filhas eram mantidas cativas nas terras do sul. Crianças. A mais velha delas tinha 13 anos. E sequer o direito de enterrá-lo junto a seus ancestrais havia sido dado à esposa. Para o herdeiro da casa, Robb Stark, restava a tarefa de chamar seus homens à guerra. E isso incluía a casa Cerwyn.

Aquelas palavras caíram pesadas como uma avalanche. Mesmo depois da noite de trabalho, e mesmo naquele momento, vendo os homens que mais amava partirem para um destino incerto, o discurso do lorde ressoava na sua mente. Guerra. Seu pai, acompanhando Medger Cerwyn, e Cley Cerwyn cavalgavam para uma guerra que não era sequer deles. Era uma guerra de reis. O Rei do Norte, Robb Stark, garoto mais novo que a própria Kateryn, e Jeoffrey Baratheon, um infante feito rei pelas tramas do destino.

Apertando as próprias mãos, doloridas da noite limpando a cota de malha do seu pai, Kateryn se lembrava: “Prometa que vai estar aqui”, dissera Cley. “Prometa que vai estar aqui quando eu voltar.”

Queria ir com ele, queria estar ao lado dele. Morreria protegendo-o, se preciso fosse. Mas as lágrimas não a deixaram dizer. O povo do Norte não era muito bom com palavras, e por mais que ela quisesse, não conseguiu. Amava-o, tinha certeza disso. Mas o máximo que conseguiu dizer foi:

– Eu prometo.

Anúncios

2 Respostas to “Winter is Coming”

  1. Italo outubro 1, 2007 às 12:07 pm #

    Você esqueceu de pôr a url do brainsssstorm, =P.

    Eu já li antes e nem vou ler agora xD (talvez depois).

    Aí vai os links:

    * parte 1:
    http://rascunhosdeumamente.blogspot.com/2006/10/rede-de-intrigas-parte-um.html

    * parte 2:
    http://rascunhosdeumamente.blogspot.com/2007/09/rede-de-intrigas-parte-dois.html

  2. Italo outubro 1, 2007 às 12:10 pm #

    Projetos? Interesting.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: