A Menina que Roubava Livros – Resenha

4 fev

“Quando a Morte conta uma história, você deve parar para ler.”

Foi com grata surpresa que comecei a ler A Menina que Roubava Livros, em um sábado à noite enquanto minha anfitriã (pois estava dormindo na casa de uma amiga) tomava banho. Se um trailer de um filme deve convidar o espectador a assisti-lo, Zusak captura o leitor nas duas primeiras páginas. Um aviso sobre a nossa curiosa narradora, a Morte em pessoa, pode chocar alguns, mas em mim despertou uma estranha curiosidade:

“EIS UM PEQUENO FATO:
Você vai morrer.”

Zusak não só dá cor a um narrador passional, como através de belas imagens nos conta a história de Liesel Meminger, uma garota que vive na Alemanha no período conturbado da Segunda Guerra Mundial. Em um trem, ela tem seu primeiro encontro com a Morte, embora não pareça estar ciente disso, e depois cruza com ela pelo menos três vezes, antes que chegue sua hora.

Com uma narrativa cheia de vais-e-vens, a Morte nos surpreende com fatos ainda a acontecer, atiçando a curiosidade do leitor. E como na vida de qualquer criança, há momentos felizes, há momentos dramáticos e há momentos tristes. Sem esquecer o menino da casa vizinha, aquele melhor amigo que nunca perde a oportunidade de pedir um beijo.

O livro é carreado de metáforas, tanto nas cores descritas – cores tão adoradas pela nossa narradora, que as utiliza como uma distração do seu árduo e penoso trabalho – quanto na própria capa: branco, preto e vermelho, cores que preenchiam a bandeira nazista.

De modo coeso e comovente, Zusak nos guia pelas várias páginas dos livros que a pequena ladra surrupia.

A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak, Editora Intrínseca, 480 páginas, R$ 30,00.

Anúncios

5 Respostas to “A Menina que Roubava Livros – Resenha”

  1. Italo fevereiro 5, 2008 às 8:39 pm #

    Eu acho que o primeiro parágrafo desse post pode ser omitido aqui no Brainsssstorm. xD

    (ah, e provavelmente esse meu comentário também, se você tirar o primeiro parágrafo)

    =***

  2. Evil Magus março 12, 2008 às 12:27 pm #

    Voltei ao mundo dos blogs.

    E FOK YOU, fiquei com vontade de ler o livro =/

  3. Germana março 25, 2008 às 3:36 pm #

    Rapariga!
    Que resenha bombástica!
    Quero ler o livro agora, e você já emprestou!
    Ódio!

    Te amo! Beijos!

  4. Rosangela Ataíde junho 4, 2011 às 5:39 pm #

    O Livro é excepcional e comovente. Passei a enxergar tanto a vida como a morte com outra perspectiva!

  5. Thais Leitte julho 5, 2011 às 5:02 pm #

    Sua resenha me deixou curiosa para ler este livro. Bjus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: