Synthetics

24 abr

“So take me down to the cities of the future
Everybody’s happy and I fell at home”

(Infected Mushroom, Cities of the Future)

Os prédios levantavam-se pela paisagem, como uma tentativa fracassada de alcançar o céu. Olhou para cima e tudo o que pôde ver foi uma grande massa cinzenta carregada e suja. Não sabia de que cor era o céu. Nunca o viu, embora alguns registros antigos que juntavam poeira digital em algum museu virtual o mostrasse de diferentes cores dependendo da hora do dia.

Aquilo não lhe fazia sentido. Como pode algo tão imenso e inalcançável variar de cor de maneira natural? As modelos de propaganda – olhou para o lado e viu um imenso outdoor luminoso, mostrando uma ocidental de cabelos multicoloridos oferecendo indecorosamente um refrigerante – colocavam implantes para que seus cabelos ilusoriamente perfeitos mudassem de cor de acordo com os humores. Quanto ao céu, devia ser algo com a incidência de luz natural.

Percebeu a bobagem que estava dizendo. Que diferença fazia saber a cor do firmamento? Não ganharia dinheiro com aquela informação. Não poderia cobrar favores de ninguém com aquilo. Informação descartável.

“Como eu”, pensou.

Olhou mais uma vez o pequeno terminal e viu o verme espalhar-se pela Rede como uma praga bíblica. As informações alcançariam seus destinos, e o caos se instalaria em breve. A velocidade com que tudo se espalhava pela Rede era increvelmente surpreendente.

“Está fazendo a coisa certa”, ouviu mais uma vez a voz dizer na sua mente. Já não importava se era certo ou não. Era o que queria fazer.

Ouviu atrás de si a porta sendo violentamente aberta. Sorriu. Aquilo não adiantaria, não mais. Antes que pudessem atirar com balas que destruiriam seu ser – como aprendera tão recentemente – artificial, as luzes apagaram por toda a Megalópole. O Blecaute teve início.

Os tiros soaram.

Sentiu o vidro se esfacelar com o peso do seu corpo, e caíu vertiginosamente.

Longe dali, no escuro, alguém sorriu.

O céu continuava cinzento, pesado e sujo.

Eu jurei pra mim mesma que o próximo post de ficção seria relativo ao Hunter High School. Mas a culpa é do @_jagunco_. Cortem-lhe a cabeça. ;D

Texto de abril (olha, dessa vez estou em dia!) da Liga Narrativa. O tema da vez é Vida Cyberpunk (na verdade, era só Cyberpunk, mas alguém acrescentou um Vida aê. ;P).  Outros que já participaram da brincadeira:

Marlon – Segunda-Feira

Mário – Caos 283

Anúncios

11 Respostas to “Synthetics”

  1. Jagunço abril 25, 2010 às 12:01 am #

    Não é todo dia que posso me gabar de uma culpa! XD

    E… quem foi esse filho da insanidade que inventou de colocar “Vida” em Cyberpunk? Calhorda sabotador! [saindo de fininho…] 😀

  2. Maurício Linhares abril 25, 2010 às 2:15 pm #

    Mas olha só, a moça é desenrolada mesmo viu, passando por todas as áreas da literatura 😀

    Muito bom, as usual \o/

  3. Juca 999 abril 28, 2010 às 4:22 am #

    Bem punk. Em sua homenagem mantive o nome original do tema. (:D
    Até.

  4. Aurélio abril 28, 2010 às 9:11 pm #

    Caraca, me lembrei dos Adeptos agora… Free the Information! \o/ E fluiu que nem água, ao menos pra mim =)

    See ya ^^\/

    • Allana abril 28, 2010 às 9:13 pm #

      Brigada pelo comentrio. =]

  5. Xiko do Couto abril 29, 2010 às 4:06 pm #

    Fora os erros de português, o conto é bom[Crítico invejoso ON] ^_^’.

    • Allana abril 29, 2010 às 4:13 pm #

      Eu agradeceria enormemente (falando srio) se voc apontasse os erros de portugus, que provavelmente so erros de reviso. ;]

      Brigado pelo comentrio!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Liga Narrativa (Abr – Cyberpunk): “O Futuro não É mais como Era Antigamente.” « Juca's Blog - abril 27, 2010

    […] (Allana Dilene): Synthetics […]

  2. Extinção eminente « Dois Contos - maio 10, 2010

    […] Allana – Synthetics […]

  3. Caos 283 « Cará-de-Asa - janeiro 26, 2011

    […] Brainstorm – Synthetics […]

  4. Frivolidade | Dois Contos - julho 21, 2011

    […] Synthetics – Allana (Brainstorm) […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: