Arquivo | junho, 2010

Grilhões

12 jun

Bitter face, empty eyes.
There has been so many smiles.
(Vanished in Haze, Rage)

Uma dor intensa no peito a fez despertar aquela noite. Com lágrimas aos olhos, ela olhava confusa ao redor. Aos poucos, reconheceu o lugar. Era seu quarto, porém estava diferente. Não sabia identificar o quê, entretanto.

A cama vazia; estava sozinha. Estava? Olhou para o banheiro, a luz apagada. Não estava lá. Estaria com insônia mais uma vez?

Levantou-se, pisando no chão que deveria estar frio. Que horas deveriam ser? Três da manhã? O aquecedor estava ligado e não percebera?

Encontrou-o, como esperava, na varanda, olhando o céu. Ultimamente carregava aquele semblante: pensativo, levemente triste, certamente desnorteado. O que tanto o atormentava?

Andou pela sala de estar; ele não pareceu notá-la. A camisola arrastava-se muda pelo chão. Havia uma pasta aberta em cima da mesa – propostas de compra de imóvel. Onde estavam os porta-retratos com as fotos do casamento? Aqueles eram os mesmos móveis que escolhera?

Uma porta de vidro que ia do teto ao chão separava-os. Quando levantou a frágil mão para abri-la, percebeu que não podia tocá-la. Sangue rubro descia-lhe pelo braço, desaparecendo antes de pingar no assoalho.

Foi então que viu seu reflexo. E gritou alto o bastante para que ninguém a ouvisse.

**********

O jornal de um ano atrás, as páginas já amareladas pelo uso e pelo tempo. Em preto e branco, a foto e a nota anunciando o crime. No colo, fotos coloridas. Tirou-as da sala para que os outros pensassem que estava bem.

Não estava em absoluto. Ficaria um dia?

E ela, estaria bem? Rezava para que sim.

Levantou o olhar para o céu estrelado. Se tivesse filhos, diria que ela se tornou uma estrela no céu, de onde os observava. Mas não houve filhos nem estrelas. Apenas os grilhões e o vazio.

Permitiria que ela fosse embora um dia?

**********

Toda noite, ela despertava na cama. Molhada em seu próprio sangue.

Toda noite, ele ia até a varanda, o rosto molhado em lágrimas.

Toda noite, ela via o próprio reflexo. Aterrorizada, não conseguia chegar até ele.

Toda noite, as fotos, refletindo uma felicidade de outrora.

Dos dois lados do vidro, a dor da perda. E a incerteza do que aconteceria caso as lembranças fossem destruídas.

Meu texto do mês para a Liga Narrativa. O tema é Masmorras, calabouços e prisões. Fui um pouco além, mas…

Quis matar dois coelhos com uma bordoada só, e fazer um texto temático para o dia dos namorados. ; )

Definitivamente, eu preciso escrever algo com mais testoterona. Carros explodindo, pessoas se matando, coisas de macho. xD

Outros posts da Liga:

Erick – Morrendo pela boca

Anúncios

Parceria com a Editora Draco!

3 jun

Nada de ficção, pelo menos não minha. Mas gostaria de anunciar, com imensos prazer e felicidade, que hoje me afiliei como parceira da Editora Draco, editora nacional de livros de ficção científica, fantasia e terror. Literatura fantástica, em resumo. ;D

As resenhas e sorteio dos livros enviados serão postadas no Paragons (que os 1d4+1 leitores deste blog já devem conhecer), pela maior visibilidade no site. Mas quem vai fazer as resenhas sou eu, então, tenho todo o direito de divulgar aqui também! =D

Abaixo, confiram os releases dos livros da editora, assim como as imagens de capa.

Selva Brasil -Roberto de Sousa Causo

Esta é uma história alternativa que imagina como seria o Brasil vinte anos depois da invasão militar brasileira das Guianas, na Fronteira Norte, segundo os planos megalomaníacos do Presidente Jânio Quadros. Simultaneamente, a Argentina invadiu as Ilhas Malvinas, no Atlântico Sul.

Contudo, uma coalizão formada pelos países atingidos pela ação militar brasileira – Inglaterra, França e Holanda – e os Estados Unidos contra-atacaram e empurraram os soldados brasileiros de volta, ficando com um bom pedaço da Amazônia Brasileira.

Desde então instalou-se um conflito permanente na região, com o Brasil e aliados latino-americanos lutando para retomar o território perdido e manter sob controle uma guerrilha patrocinada por aqueles países do Primeiro Mundo. É um Brasil completamente diferente do nosso, contido política e economicamente por esse conflito perpétuo, e com gerações de jovens brasileiros comprometidas com o conflito.

Amparada por uma pesquisa cuidadosa, Selva Brasil acompanha um grupo de soldados que – ao seguir para um ponto anônimo do Amapá, na fronteira com a Guiana Francesa, onde devem substituir uma outra unidade do Exército Brasileiro – se depara com desertores e com um plano secreto para romper as regras de engajamento que limitam o conflito na região.

Ao mesmo tempo, esses homens são confrontados com um estranho experimento militar que, indo além dos parâmetros do seu projeto, pode ter aberto um portal entre essa realidade paralela e a nossa.

O Desejo de Lilith -Ademir Pascale

Um descuido dos tradutores da Bíblia revelou o pior dentre todos os demônios. Um velho e decadente detetive de polícia investiga um macabro suicídio, mas o que ele não sabia era que sua vida estava por um fio e seria envolvido em uma conspiração contra toda a humanidade. Uma palavra-chave, transliteração de uma palavra hebraica repetida em 63 trechos da bíblia, dará início à mais sombria das investigações. Uma organização secreta milenar abriga incríveis segredos e bizarras e inimagináveis personagens. Afinal, o que teria em comum Platão, Vlad Tepes, Erzsébet Báthory, John Milton, Thomas Chatterton, Mary Shelley, Percy B. Shelley, Robert L. Stevenson, Aleister Crowley e Jim Morrison? Descubra em O desejo de Lilith, um romance sobrenatural vivenciado nas principais avenidas e ruas de São Paulo, repleto de segredos, revelações, aventuras e muito rock n’ roll. Mas atenção, seja forte e esteja preparado ao ler estas páginas, pois você não confiará mais em seu vizinho ou qualquer outro transeunte que cruzar o seu caminho. Você nunca mais enxergará o mundo como antes…

Afinal, qual seria o desejo de Lilith?
Annabel e Sarah – Jim Anotsu
Annabel & Sarah conta a história de duas irmãs gêmeas, mas muito diferentes. Annabel, uma garota cheia de atitude e sarcasmo não se entusiasma com a ideia de passar um fim de semana com a irmã Sarah, uma garota alegre e apaixonada por moda, que mora com a mãe do outro lado da cidade.

As coisas se transformam numa viagem à loucura quando mãos surgem de uma TV e sequestram Sarah. Agora, cabe a Annabel unir forças com um lobo detetive particular e encontrar a flor Amor-Perfeito, a unica coisa capaz de salvar sua irmã de um lugar onde todos são obrigados a serem felizes.
Elegante, divertido e de partir o coração, Annabel & Sarah vai te prender até a última página numa mistura que remete aos filmes de máfia de Quentin Tarantino, aos movimentos beatniks e à cultura pop contemporânea. Um conto de fadas moderno nos moldes de Alice no País das Maravilhas.

Coleção Imaginários – Coletânea de contos

Grandes e novos autores exploram infinitos imaginários nesta coletânea da Editora Draco. A coleção Imaginários trará, a cada volume, contos inéditos que explorarão o fantástico em todas as suas variantes, contando histórias de ontem, de hoje, de amanhã e – por que não? – de nunca.

É hora de começar a viagem. Prepare-se para uma aventura inesquecível da primeira à última linha, numa coletânea que é um sopro de frescor no panorama da literatura fantástica nacional.

Guerra Justa – Carlos Orsi

Romance de Carlos Orsi, autor veterano da literatura brasileira, Guerra Justa é uma viagem a um tempo em que a religião foi reinventada.
Quando o poder de prever o futuro é uma realidade, como se certificar de que aqueles que o detêm irão utilizá-lo para o bem de todos?
Abalada por uma catástrofe natural de proporções cósmicas, a humanidade reinventa sua religião e se unifica sob o culto do Pontífice – um homem que demonstra ser capaz de prever novas tragédias. Mas há quem duvide do bom uso desse poder e acredite que ele poderia evitar muita morte e sofrimento.
Duas irmãs, a freira Rebeca e a cientista Rafaela, veem-se envolvidas em um perigoso jogo de manipulação da realidade e são transformadas em agentes de uma conspiração que busca minar a influência do culto e desvendar o segredo de suas profecias. Mas se o culto for destruído, quem protegerá a humanidade de uma natureza cada vez mais descontrolada? Como a conspiração poderá vencer um inimigo capaz de prever cada um de seus passos? E afinal, o que define uma guerra justa?
Meu Amor é um Vampiro

A coleção Amores Proibidos vem mostrar que o amor verdadeiro vence todas as barreiras, e pode fazer pessoas muito diferentes descobrirem que tem algo em comum, mesmo quando o coração de uma delas não bate há séculos.

Se apaixonar não é nada fácil. Rola ansiedade, expectativa e muito nervosismo pensando no primeiro encontro e, quem sabe, no primeiro beijo. Imagine então quando o pretendente é um vampiro? Pode ser um bem tradicional de capa e longos caninos, um sombrio e misterioso que aparece de repente na sua janela ou um aventureiro de moto e calça jeans, louco para te levar em um passeio inesquecível. Nesses casos, a adrenalina é ainda maior!

Nas perigosas páginas de Meu Amor é um Vampiro você conhecerá histórias fantásticas das melhores autoras de literatura vampiresca nacional, repletas de casais apaixonados e situações surpreendentes. Mas não pense que tudo são flores e caixas de bombom, afinal de contas, encontrar o par perfeito pode esconder terríveis surpresas.

Proteja o seu pescoço e marque um encontro com histórias que vão do romance ao susto, do suspense ao riso, numa leitura com beijos de tirar o fôlego.

Quem nunca se apaixonou que enfie a primeira estaca.

Xochiquetzal – uma princesa asteca entre os incas

O primeiro romance de Gerson Lodi-Ribeiro, o maior nome do gênero de História Alternativa no Brasil, com contos e noveletas publicados internacionalmente, Xochiquetzal – uma princesa asteca entre os incas é uma leitura fascinante para fãs de ficção especulativa ou para aqueles que procuram saborear uma nova e agradável experiência literária nacional.
“E se os portugueses tivessem acreditado em Colombo, descoberto a América e se aliado às civilizações que aqui floresciam?”
É desse ponto de partida – ou seria ponto de divergência? – que se desenvolve a história contada por Xochiquetzal, princesa dos astecas e filha d’algo entre os portugueses.
Casada com um dos maiores navegantes do Reino, o almirante Vasco da Gama, acompanha-o em suas viagens às terras distantes d’Além Mar. Com seu ponto de vista entre o irônico e o terno sobre a relação entre Portugal e as terras do novo continente, chamado de Cabrália, ela nos conduz em um admirável mundo novo – tanto para ela quanto para nós – em que portugueses e cabralianos se uniram para singrar os mares nunca antes navegados numa crônica minuciosa, divertida e emocionante, passando pela lendária Calicute até a misteriosa Cusco nas Alturas. O cotidiano da guerra, do mar e da relação entre duas pessoas tão diferentes é narrado de forma tão convincente que, no final, talvez fique a dúvida ao leitor sobre qual realidade seria ‘verdadeira’ e qual seria criada pelo escritor.